Terça-feira, 27 de Março de 2007

O MAR

É chegada a altura de irmos viver para as montanhas e deixar o Mar ocupar o seu antigo espaço


Foto oferecida por uma habitante da Costa da Caparica

publicado por soaresesilva às 19:30

link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

A PRIMAVERA


Primavera por Rene Magritt

Começou a Primavera e sobre ela deixemos falar os pintores, os músicos e os poetas 


Oliveiras na Primavera por Philip Craig


Primavera por James Tissot


PROMESSA

És tu a Primavera que eu esperava,
A vida multiplicada e brilhante,
Em que é pleno e perfeito cada instante

Sophia de Mello Breyner


No caminho para casa da minha Avó havia uma árvore de que muito gostava
por Ginette Callaway


Primavera em Giverny por Claude Monet

 

publicado por soaresesilva às 01:15

link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Março de 2007

BORBOLETAS


Fotografia do site 1000naturephotos

Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não têm cor nem movimento,
Assim como as flores não têm perfume nem cor.
A cor é que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move.
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor.

Alberto Caeiro - Poemas de Alberto Caeiro - Edições Ática - 1974

 

publicado por soaresesilva às 17:21

link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito
|
Sábado, 10 de Março de 2007

RECANTOS DA MINHA RUA









publicado por soaresesilva às 19:20

link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Domingo, 4 de Março de 2007

AS ESTAÇÕES

 

As primeiras palavras trazem ao espaço
da página a neve e o melro:
o melro azul
canta nos ramos da neve.
Talvez o tenha ouvido cantar
em sonhos, ou num poema qualquer,
mas ia jurar
que foi no castanheiro do quintal.
Não faz nenhum sentido,
mas às vezes o absurdo entra-nos
pela porta. O melro
cantava na neve - era verão.

Elogio da neve - Eugénio de Andrade

publicado por soaresesilva às 18:54

link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds