Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

A MINHA ALDEIA


Alenquer- foto da Internet

 

 

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo...
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E  não do tamanho da minha altura...
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver.

 

Alberto Caeiro, em "O guardador de Rebanhos"

 

publicado por soaresesilva às 23:13

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

DESCONTRAIR

 

(foto da Net)

 

Os tempos  que correm não vão de feição e, para  qualquer lado que nos viremos, só se ouvem pequenas grandes desgraças que, de alguma forma, nos toca a todos nós. Achei por bem que deveria ensaiar  um momento de descontracção (ainda ponho com dois cç porque do velho acordo ortográfico), quanto mais não fosse para vos arrancar um sorriso amarelo

Aqui deixo algumas "piadas sobre velhos ditados":

 

Depois da tempestade.....

o trânsito para!

 

Quem ri por último....

ou é surdo ou atrasado!

 

Cautela e caldo que de galinha não fazem mal a ninguém.....

excepto à galinha!

 

Errar é humano, mas encontrar em quem

pôr a culpa

é mais humano ainda.

 

O importante não é saber,

mas ter o telefone de quem sabe.

 

(foto da Net)

 

Bem, eu poderia continuar a desfiar mais umas, mas o que é demais aborrece!

 

 

 

(foto da Net)

 

publicado por jo às 01:03

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

A CRISE

Jacek-Yerka - Pintor polaco surrealista

 

Será que o mundo, tal como o conhecemos, se está a desmoronar?

publicado por soaresesilva às 18:55

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

A MICRO-NARRATIVA

 Foto da Net

 

Deambulando por uma das nossas grandes livrarias encontrei nos escaparates um livrinho que chamou a minha atenção, intitulado "Primeira Antologia de Micro-Ficção Portuguesa, da Colecção Anti-Matéria, edição de 2008, sendo a selecção e organização dos textos de Rui Costa e André Sebastião. Segundo o o autor do prefácio o que há de específico na micro- narrativa é tão-somente a luta contra o supérfluo, contra o excessivo e contra o desnecessário.

Escolhi uma dessas "estórias" e espero que gostem, pelo menos, tanto quanto eu gostei.

 

"

Excesso de Poesia

 

Ia todos os dias à biblioteca e todos os dias era o primeiro a chegar. Pedia um livro de poesia e sentava-se de frente para a entrada, lendo e fantasiando. Sempre que a porta se abria, decolava disfarçadamente os olhos dum poema e observava quem entrava. Andou nisto anos a fio, entre versos, rimas e sonhos, procurando a mulher da sua vida. Quando a encontrou perdeu-a em poucos minutos. Na realidade, não teve prosa para ela.

                                                                                                                                                       :

 

Fernando Gomes, 1966

 

 

Foto da Net

publicado por jo às 13:55

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds