Domingo, 22 de Março de 2009

PRIMAVERA

Tenho esprança de que, com as alterações climáticas, passemos a viver sempre em PRIMAVERA!

 

 

 

 

 

 

 

Fotos Luisa

publicado por soaresesilva às 15:50

link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

PARAÍSO PERDIDO

 

  

Depois de 30 anos, fechou-se um capítulo da minha vida  e tive de deixar o meu Paraíso Perdido, mas enquanto  lá vivi: plantei, vagueei, sonhei, recebi os meus amigos, fiz amizades, fui FELIZ!

 

 

Acordava manhã cedo, com o chilrrear dos pássaros, e ia até á aldeia fazer as compras do dia. Aí, o peixe  sempre fresquinho e prateado, reluzia nas duas únicas bancas existentes; os legumes regalavam os nossos olhos com o seu verde viçoso; as frutas vinham das árvores que cresciam ao ritmo da natureza; a carne vermelha e tenra bastava-lhe passar pelas  brasas para mostrar toda a  sua suculência; as pessoas saudavam-se mesmo que não se conhecessem; os ovos eram postos por galinhas criadas em capoeiras e a milho.

 

 

O mar ouvia-se ao longe, mas  em tempo de marés vivas o rugido soava  como que estando ali á nossa beirinha; pelas arribas dava grandes passeios envoltos de  um ar leve puro, que enchiam  os  pulmões; olhar para o imenso oceano descansava os  olhos e lavava a alma, percebendo-se o imenso fascínio que levou os nossos marinheiros a navegá-lo até longíquas paragens; o seu azul profundo e a espuma das suas ondas deixavam antever a imensidão das águas; nos céus gaivotas executavam graciosos bailados e, ao, fim da tarde, vinham poisar nas areias douradas.

 

 

Uma serra luxuriante e misteriosa envolve aquelas paragens,  tansportando-nos ao mundo dos duendes e fadas que, certamente, á noite,  aparecem para encher os bosques com as suas brincadeiras e fantasias. Por entre a imensidão de pinheiros, eucaliptos e plátanos emergem palácios,  palacetes e casas senhoriais  atestando antigas grandezas dum local duma beleza rara e as flores explodem em qualquer lugar.

 

 

Mais, muito mais haveria para contar, mas ....

 

 

Os ciclos da vida  fecham-se, mas a vida tem de continuar.

publicado por jo às 14:44

link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds