Terça-feira, 28 de Abril de 2009

AR - A CASA DE TODOS NÓS

 

Sala das Sessões

 

Este ano resolvi comemorar o 25 de Abril de outro modo e, assim, desafiei um grupo de amigas para irmos visitar a casa de todos nós: a Assembleia da República. 

A entrada era livre. Os percursos estavam muito bem assinalados e os panfletos de todas as zonas a visitar continham um resumo sucinto mas muito bem elaborado. O espaço é muito mais pequeno do que aquele que temos a noção de ver na televisão, mas as suas proporções são muito harmoniosas e tudo está muito bem restaurado.

 

 

                 

           Passos Perdidos                                                           Sala do Senado

 

                       

Sala de viisitas do Presidente da  AR                                           Biblioteca Moderna 

 

 

 

       

Jardins

 

 

Passámos todas uma tarde magnifica e recordámos o muito que vivemos nestes últimos 35 anos.

 

Viva a DEMOCRACIA!

 

publicado por jo às 13:49

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 7 de Abril de 2009

TEMPO DE PÁSCOA

 Neste tempo de reflexão, chega-me quase sempre a melancolia, mas como arte não tenho para vo-la transmitir, usarei a voz de um homem, que muito admiro, e que, há pouco tempo, descobri que para além de um comunicador nato, grande ficcionista, jornalista, contador de de histórias, é também um doce poeta.

 

 

 

"

MELANCOLIAS

 

Livros usados, canções de vários anos, sorrisos ao longe;

quando as coisas acabam procuras recados por todo o lado,

choras nos táxis, a tua vigília começa, virá a insónia,

a ameaça, nenhuma palavra é capaz de escrever essas

 

horas ou as últimas ramagens dos parques. Os versos

dos outros não servem, nem as tuas frases, nenhuma

palavra é capaz de dizer adeus com aquela perfeição

das coisas que comovem. Ficas calado, esse silêncio

protege-te a ti próprio quando o dia parte e as horas

passam. Tudo passa. O vento, o ruído dos aviões,

tudo o que há de mais profundo ou mais leve. Arde tudo.

 

Essa luz acompanha-te durante dias. O que fizeste

da tua vida?, onde a procuras?, onde te perdes para que

tudo arda assim? Som estranho, o das margens de um rio

que nunca revela o seu tempo, nem o seu desencontro.

                                                  "

 

in, Se me Comovesses o Amor, Francisco José Viegas, Edições Quasi

 

 

Mas também porque é Tempo de Páscoa, a Luiza e eu, desejamos a todos os nossos (as) amigos (as)

 

 

 

 

 

 

publicado por jo às 14:14

link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds