Segunda-feira, 22 de Maio de 2006

A UM AMIGO QUE PARTIU

Deixaste aberto o piano
Desde a tarde longinqua em que o tocaste
E as doces valsas de Chopin
Se espalharam pela casa.
Deixaste aberto o teu livro
Desde a tarde longinqua em que o escolheste
E as sábias palavras desse mestre
Se espalharam pela casa.
Deixaste aberta a rosa no jardim
Desde a tarde longinqua em que a regaste
E o seu perfume se espalhou pela casa
De janelas escancaradas.
 
O teu cão sentado junto à porta
E o mar batendo lá em baixo
Esperam ainda

Luisa, Lisboa 22 MAI 2006
publicado por soaresesilva às 17:16

link do post | comentar | favorito
|
27 comentários:
De Milu a 22 de Maio de 2006 às 18:54


Só uma alma amiga concebia poema tão lindo! não tenho mais palavras.
De Cila a 23 de Maio de 2006 às 11:02
Cila - 23 MAI 2006

Muito bonito, onde quer que ele esteja, vai gostar de certeza
De Milu a 22 de Maio de 2006 às 18:57


Só uma alma amiga concebia poema tão lindo! não tenho mais palavras.
De jo a 22 de Maio de 2006 às 20:57
Que ternura, que sensibilidade e que percepção do amigo que partiu! Lá, onde agora descansa, sentiu o doce toque destas belas e sentidas palavras. Comovida e emociada guardarei, para sempre, este poema dedicado áquele com quem caminhei durante
muitos e muitos anos. Bem Haja!
De António a 22 de Maio de 2006 às 21:01
TODOS OS TESOUROS DESTE MUNDO NÃO PAGAM O VALOR DE UMA ÚNICA PALAVRA QUE ILUMINA A ALMA ! (a) Sufi Khan-----------------------------------------------------------------
Boa noite / António da Louletania.
De catarina a 22 de Maio de 2006 às 21:50
A presença dos que partiram demora muito a deixar os lugares e os objectos por eles amados.
Ficam os livros abertos, as flores plantadas, os objectos esquecidos pelos cantos e sobretudo a saudade.
Bjtos
De Blogue da Magui a 23 de Maio de 2006 às 02:37
Que beleza de texto! Sensível, poético, delicioso. O homenageado com certeza mereceu pois que se nota como era grandioso nos detalhes do texto.
http://somagui.blogspot.com
De jo a 23 de Maio de 2006 às 08:35
A magia deste poema fez-me regressar para me poder deter em cada palavra e alegrar-me por ver como a essência, deste ser humano que nos privou do seu brilhante convívio, foi tão bem captada pela sensiblidade e amizada do poeta.
Na solidão desta sala, outrora usufruída a dois, comovo-me, mas alegro-me, ao ler tão belas palavras. Até Chopin, um dos seus compositores preferidos, não falta para para exaltar a alma do seu eterno romântismo e lembrar-me as tantas vezes que as suas mãos tiravam do piano os acordes deste compositor.
Não me sei verdadeirament expressar, para lhe dizer quanto este poema me tocou e que, no meio da minha enorme tristeza, o meu coração rejubila de alegria por ter uma amiga tão grande. Poeta não é quem quer é quem tem esse dom envolvido na grandeza de alma de uma grande MULHER!
De Sónia Nabais a 23 de Maio de 2006 às 12:13
Nota-se a tristeza que te vai na alma.
Que Deus o guie.
De arodla2006 a 23 de Maio de 2006 às 12:15
Olá fiquei sensibilizada com este texto pois ele me comoveu muito. Quem não passou já por perder um amigo, e saber o que significa tudo o que fica parado no tempo. beijinhos Aldora
De Zalinha a 23 de Maio de 2006 às 14:34
Que a trisreza que hoje te invade te sorria amanhã...bjs e uma boa semana.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds