Quinta-feira, 16 de Novembro de 2006

Vagueando

 

Espelhos de água, reflectiam  imagens duma cidade

O parque estava vazio do vozario das crianças que há muito se tinham recolhido

As sombras já mal se projectavam

As árvores vergavam-se ao peso dos ramos fustigados por um vento fininho, que  já se faz ia sentir 

Os bancos do jardim  encontravam-se perdidos numa imensa solidão 

De regresso a casa, dois pombos em cima dum semáforo faziam de sinaleiros, como que ajudando o denso  trânsito a escoar 

 

Vagueando pela cidade, num fim de tarde, com um sol esgotando os seus últimos raios,

sentia-se no ar a estação invernosa que não tarda em chegar.

publicado por jo às 23:45

link do post | comentar | favorito
|
30 comentários:
De Jorge G a 17 de Novembro de 2006 às 07:38
Olho de fotógrafa, no final de um dia de chuva.
O aparente vazio dos lugares que as aves teimam em contrariar.
Bonita sequência de imagens e palavras.

De bitu a 17 de Novembro de 2006 às 09:39
É vagueando, sem rumo, que por vezes, vemos melhor a beleza das coisas.
Bjka e bom fds
De soaresesilva a 17 de Novembro de 2006 às 12:27
E a pouco e pouco, ora de mãnsinho, ora com rajadas fortes se vai instalando o inverno
De siri a 17 de Novembro de 2006 às 12:49
Que maravilha (^^,)
De Shiuu a 17 de Novembro de 2006 às 16:38
Uma suave e fantástica maneira de descever o Inverno que finalmente se começa a instalar.
Beijos nocturnos*
De Jofre Alves a 17 de Novembro de 2006 às 17:20
Percorrer esta merecida página não é uma imposição, mas, tão-somente, um prazer lúdico, para ver a elegância, qualidade, de braço dado com a noção de estética e bem-fazer. Afinal, ao contrário do que diz Pacheco Pereira, ainda de fazem bons blogues em Portugal, ou serei eu que tenho a sorte de puder apreciá-los e visitá-los, vagueando entre estas belíssimas fotografias. Óptimo fim-de-semana.
De Manelinho d'Évora a 17 de Novembro de 2006 às 17:30
Jo:

Belissimas fotos e belissimas palavras que não deixam ninguém indiferente. Enfim. uma página de poesia.
Um abraço e obrigado por compartilhares connosco a tua arte e o teu saber.

manelinho
De jo a 18 de Novembro de 2006 às 12:35
Agradeço muito as tuas palavras, mas gostava de te escrever directamente. Não me queres enviar o teu email, por mail? Aguardo, com o desejo de um bom fim de semana. Abraço
De tony a 17 de Novembro de 2006 às 18:08
Gostei bastante da primeira foto! PORREIRA MESMO!
De Maria Papoila a 17 de Novembro de 2006 às 22:43
Bonitas fotos do entardecer já próximo da luz do Inverno muito bem acompanhadas pelo teu vagueio pelas palavras.
Beijo
De aldoramira a 18 de Novembro de 2006 às 00:01
Olá lindas fotos.
Com este tempo que eu não gosto nada sucedem-se os acidentes na minha rua chego ter medo de andar no passeio chega a haver dias de mais que um acidente a minha porta um dia destes foi o muro da minha vizinha mesmo ao meu lado, o carro ficou todo dentro do quintal dela, por sorte as pessoas dentro não ficaram feridas, Será só o erro dos condutores os será que as estradas tem mesmo as curvas mal feitas e um alcatrão deficiente.
Bom fim de semana
Beijinhos
De Praia da Claridade a 18 de Novembro de 2006 às 02:13
Bela reportagem de Outono... sempre de máquina na mão recolhendo imagens para nos transmitir a realidade da Natureza que nos envolve.
Pelo que vejo, custou mas foi... O blog já está a 100 %. Valeu a pena o esforço e o tempo !
Bom fim de semana.
Abraço
Filipe, com o da minha Praia.
De APC a 18 de Novembro de 2006 às 02:25
Tu tens perspectiva, encontras e enquadras, segues e defines e captas e integras. Gosto desse teu (que fazes depois nosso) passeio pela cidade!

Tenho a ténue ideia de já aqui ter escrito algo meu, sobre as cidades, seus mistérios mas também sua nudez. Ah, sim, foi... Creio até que me disseste que as cidades não querem nada connosco, como se apenas nos deixassem por lá passar. nada mais.

Daí que hoje te deixe apenas este retalhinho:

«Grande parte da inspiração que tenho recebido viajando provém da minha passagem por uma cidade. Não é um acaso. Como ficar indiferente às cidades? Atraindo pessoas, provocando contactos, permitindo trocas, conservando memórias, elas reúnem o melhor que a humanidade produziu: ideias revolucionárias, invenções geniais, linhas arquitectónicas, receitas, curas, descobertas, cruzamentos de raças, as provocações intelectuais duma tertúlia, a rivalidade criativa de dois compositores em contacto directo, a melhoria dum produto provocada pela concorrência entre várias oficinas de artesãos, a luminosidade das praças e o claro-escuro dos becos, a solenidade dos templos e catedrais, a ambiguidade dos lugares de perdição. Cada cidade é um enigma imóvel, um cromossoma vivo, uma memória inquieta».

(in "A Lua Pode Esperar", Gonçalo Cadilhe)

... E um abraço! :-)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds