Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

POETAS ESQUECIDOS

 Mário de Sá-Carneiro

Nasceu em Lisboa, em 19 de Maio de1890
Morreu em Paris, em 26 de Abril de 1916

"Tendência nativa, vento de feição - eis que o simbolismo nos trouxe os mais subjectivos dos nossos poetas. Mário de Sá-Carneiro é a quinta essência desse simbolismo: será mesmo o seu símbolo vivo."

João Gaspar Simões - 1040 

QUASE

Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

Assombro ou paz? Em vão ...Tudo esvaído
Num baixo mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma,
O grande sonho - ó dor - quase vivido...

Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh'alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!

De tudo houve um começo...e tudo errou...
- Ai a dor de ser - quase, dor sem fim...
Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se elançou mas não voou...

Momentos de alma que desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar...
Ânsias que foram mas nunca mais fixei...

Se me vagueio, encontro só indícios...
Ogivas para o sol - vejo-as cerradas;
E mãos de herói, sem fé, acobardadas,
Puseram grades sobre os precipícios...

Num ímpeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi...
--------------------------------------------------------
--------------------------------------------------------
Um pouco mais de sol - e fora brasa,
Um pouco mais de azul - e fora além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

publicado por soaresesilva às 21:35

link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De bomdiaisabel a 22 de Janeiro de 2007 às 22:55
passei por aqui vinda do blog da margaridarosa e gostei muito do que li. A poesia é uma das minhas grandes paixões.
Beijinhos
De Praia da Claridade a 23 de Janeiro de 2007 às 00:03
Gostei muito deste poema !
Muitas coisas que se passam na vida são como "baixo mar enganador de espuma"... temos sempre que ter cuidado...
Uma boa semana.
Filipe, com o da minha Praia.
De Juda a 23 de Janeiro de 2007 às 02:02
Excelente... deixo o meu abraço...
De Sónia Nabais a 23 de Janeiro de 2007 às 09:38
Olá amiga, já tinha saudades de passar por cá.
Um beijinhos grande.
De Maria Elisa a 23 de Janeiro de 2007 às 15:43
Amiga Luisa,como é bonito este poema MÁRIO SÁ CARNEIRO,este conheco outros dele não,mas tudo que seja poesia é muito belo,e nós somos do país dos poetas,embora ums não estejam entre nós mas que são lembrados durante muitas gerações,gostei muito Luísa.
Beijinho amiga.
Maria Elisa
De kaldinhas a 23 de Janeiro de 2007 às 17:48
Gosto imenso deste poema.Especialmente porque me faz pensar quando leio "Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi...".
Aos poucos vou aprender a beijar mas também a viver essas coisas.
Bjos grandes
De Jorge G a 23 de Janeiro de 2007 às 18:13
Trazeres aqui Mário de Sá Carneiro já é bom. A escolha do poema é ainda melhor!

Não acho, no entanto, que seja um poeta esquecido.
É antes um poeta não lembrado por quem deveria fazê-lo!

(Foto bem escolhida)

Um grande abraço.
De Margarida Rosa a 23 de Janeiro de 2007 às 20:09
Mário Sá Carneiro um poeta sempre presente para quem aprecia poesia, e teima em levá-lo para o futuro. Bela escolha este poema.
De segundavida a 23 de Janeiro de 2007 às 20:14
Um poema muito bonito dum poeta que, mesmo sendo curta a sua vida (26 anos!), deixou bem vincada a sua arte. Continuação de uma boa semana.
De mixtu a 24 de Janeiro de 2007 às 11:30
o meu poeta...

besos
De ZezinhoMota a 24 de Janeiro de 2007 às 12:32
É uma reliquia o que aqui nos mostras e ainda bem.
Feliz escolha

Boa semana

Que estejas feliz.

Bjnhs

ZezinhoMota

zezinhodamota@gmail.com
http://zezinhomota.blogspot.com
http://zezinhomota.blogs.simplesnet.pt

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds