Domingo, 3 de Junho de 2007

É TEMPO DE MAR


Paul Gauguin

"- Vão ser fechadas todas as portas

- As portas estão fechadas

- Não, nem todas as portas estão fechadas

 

Ah! Devemos correr para aquelas  que estão ainda abertas. Nós somos os flhos do mar. É lá abaixo, lá abaixo que nos é preciso chegar, ao país sem muralhas e sem portas, às praias virgens onde a areia tem a fescura dos lábios, e onde o olhar alcança tão longe que se cansa. Ao mar! O mar enfim, o mar livre, a água que lava, o vento que liberta!

 

Ao mar! Ao mar!"

 

Alberto Camus in Estado de Sítio

publicado por soaresesilva às 15:20

link do post | comentar | favorito
|
23 comentários:
De Ana S a 3 de Junho de 2007 às 16:50
Estar perto do mar é sempre bom. Refresca a alma :)
De maripossa a 3 de Junho de 2007 às 19:42
Amiga Luísa. Que bom este mar, pois nos dá liberdade plena, como só Albert Camus sabe escrever, eu adoro a escrita dele, homem livre de pensamento.
Amiga Luísa beijinho e continuação de bom domingo.
Lisa
De Ventor a 3 de Junho de 2007 às 23:43
Então, ao Mar! Ao Mar!
Temos de navegar!
Rememos mar dentro, sem parar!
Mas levemos a esperança connosco, senhoras e Senhores.
Quem sabe, não voltaremos a encontrar uma nova Ilha dos Amores!
Onde caibam novos plebeus, novos senhores!
E onde possamos abandonar as nossas dores.
Bjs.
De Jorge G - O Sino da Aldeia a 4 de Junho de 2007 às 11:27
Belíssimas palavras de resistência e de esperança e optimismo.

Se nada mais nos restar, que os sonhos nos alimentem.

Belo post, nesta época de desilusão que se atravessa.

Um abraço.
De mixtu a 4 de Junho de 2007 às 11:55
o mar, a 7ª onda, a sua bravura...
o (a)mar...

Vou colocar em comment e em resposta ao teu, este texto no meu calhau, besito,

."En aquel instante, otros Jacintos, otros Pepes Fernández, sentados en las ventanas de otros Tormes, contemplan el cielo nocturno, y en él un pequeñísimo punto de luz, que es nuestra poderosa tierra, tan sublimada por nosotros. No tendrán todos esta forma nuestra, muy frágil, muy incómoda y - exceptuando el Apolo del Vaticano, la Venus de Milo y tal vez la princesa de Carman - singularmente fea e icómoda. Pero, horrendos o de una belleza inefable; colosales y de una carne más dura que el granito, o leves como gasas y ondulando en la luz, todos ellos son seres pensantes y tienen conciencia de la vida, porque seguramente cada mundo posee su Descartes, o ya nuestro Descartes los recorrió todos con su método, su oscura capa, su agudeza elegante, formulando la única certeza tal vez cierta, el gran pienso, luego existo. Por tanto, todos nosotros, habitantes de los mundos, en las ventanas de nuestros caserones, allá en los Saturnos o aquí en nuestra tierrecilla, ejecutamos constantemente un acto sacrosanto que nos penetra y nos afirma, que es sentir en nuestro pensamiento el núcleo común de nuestras modalidades, y, por consiguiente, realizamos un momento, en nuestra conciencia, la unidad del Universo. ¿Eh, Jacinto?"
Lembrei-me da chegada do Jacinto a Tormes na "Cidade e as Serras" do Eça de Queiroz
De mixtu a 4 de Junho de 2007 às 11:56
texto enviado pela galatea,
beijinhos
De Nylda a 4 de Junho de 2007 às 21:15
Olá...
Lindo,
"é preciso chegar, ao país sem muralhas e sem portas, às praias virgens onde a areia tem a fescura dos lábios, e onde o olhar alcança tão longe que se cansa. Ao mar"!
Uma linda e Feliz semana para ti.
Beijos e um sorriso.
De catarina a 5 de Junho de 2007 às 14:29
Ola Luisa
somos "filhos de navegadores", de gente destemida, que independentemente de terem sido invasores e crueis foram essencialmente quem primeiro mais longe navegou.
Por isso devemos ter na pele o sal do mar e a necessidade de o sentir sempre por perto.
Bjtos
De Fallen Angel a 5 de Junho de 2007 às 20:00
Olá amiga, queria te agradecer pelo teu carinho durante este tempo todo e por me teres felicitado por mais um aniversário.
Um grande beijinho para ti.
De Moura ao Luar a 6 de Junho de 2007 às 12:13
Um beijo com sabor a maresia
De smareis a 6 de Junho de 2007 às 16:28

OI amiga querida!
Realmente sempre parece que as portas estão todas fechadas, mais se procurar por algumas com sabedoria, encontraremos sempre algumas abertas.
Vim deixar um beijo no coração e agradecer pelo carinho e pela amizade. Peguei um resfriado tão forte que me tirou esses dias da net. Estou tentando melhorar, e logo estarei bem. Desejo uma otima semana pra ti.
Um beijo no coração!
De bitu a 6 de Junho de 2007 às 19:27
Lá diz o velho ditado, há sempre uma janela que abre quando uma porta se fecha.
Bom feriado

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Alenquer

. INVERNO

. Feliz Ano Novo

. ANIVERSÁRIO

. Cinismos de Verão

. NEVOEIROS DE SÃO PEDRO DE...

. COMPENSAÇÃO PERANTE A CRI...

. Homenagem a Rafael Bordal...

. CAPARICA

. Páscoa Feliz

.arquivos

. Junho 2013

. Janeiro 2012

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

.links

.A última rosa

----
 
 

.Ecosdotempo



blogs SAPO

.subscrever feeds